O ex-presidente do Peru, Alan Gárcia, morreu cerca de duas horas depois de ter atirado contra a própria cabeça diante de uma ordem de prisão preventiva emitida pela Justiça. García, de 69 anos, foi antes levado para o hospital Casimiro Ulloa.

García era um dos dos quatro ex-chefes de Estado do Peru investigados sob a acusação de terem recebido suborno da construtora brasileira Odebrecht. A Justiça havia ditado sua prisão preventiva por dez dias. Ele negava a acusação de corrupção.

“Nesta manhã ocorreu este lamentável acidente: o presidente tomou a decisão de atirar em si mesmo”, disse a jornalistas o advogado Erasmo Reyna, na porta do Hospital de Emergências Casimiro Ulloa, em Lima.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Hagnon Halberto Carvalho da Silva
Carregar mais por Destaque
Comentários estão fechados.

Veja Também

Desembargador Oswaldo Trigueiro é o novo presidente da Segunda Especializada do TJPB

Por aclamação, os membros da Segunda Seção Especializada Cível do Tribunal de Justiça da P…