O líder da maioria, Aguinaldo Ribeiro (PP), é o nome preferido do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), para relatar a proposta de emenda à Constituição da reforma da Previdência na comissão especial, o próximo local por onde a PEC passará após a aprovação na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). O texto foi aprovado por 48 votos a 18.

Há um acordo entre as lideranças governistas para instalar a comissão especial nesta quinta-feira (25). Os trabalhos, porém, só começarão após 6 de maio, no retorno do feriado do Dia do Trabalho. Para a presidência do colegiado que analisará o mérito da PEC da Previdência, Maia deve indicar o deputado Marcelo Ramos (PR).

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Hagnon Halberto Carvalho da Silva
Carregar mais por Destaque
Comentários estão fechados.

Veja Também

Jair Bolsonaro destina crédito suplementar de R$ 15 milhões para obra de adequação da BR-230 na Paraíba

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido), por meio do Ministério da Infraestrutura, desti…