O presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, prometeu, firmar um acordo comercial “fenomenal” com o Reino Unido, após a separação britânica da União Europeia (UE), e resolver quaisquer diferenças com o governo britânico quanto ao papel da empresa chinesa Huawei na construção de redes 5G.

Após ser recebido pela rainha Elizabeth no primeiro dia de sua visita oficial ao país, Trump se voltou para a política nesta terça-feira, parabenizando a primeira-ministra Theresa May e elogiando dois de seus possíveis sucessores.

O colapso da liderança de May, provocado pelo Brexit, provocou temores de que Trump pudesse humilhá-la publicamente.

Em vez disso, Trump passou longe de qualquer retórica que pudesse constrangê-la e comentou até temas mais delicados, como a sucessão da premiê e a Huawei.

O presidente norte-americano mencionou o ex-prefeito de Londres Boris Johnson, que disse que o Reino Unido deveria sair da UE em 31 de outubro com ou sem acordo, e Jeremy Hunt, secretário das Relações Exteriores, que desaconselhou uma desfiliação sem acordo.

“Conheço Boris, gosto dele, gosto dele há muito tempo. Acho que ele faria um ótimo trabalho”, disse Trump, em entrevista ao lado de May na chancelaria britânica.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Hagnon Halberto Carvalho da Silva
Carregar mais por Destaque
Comentários estão fechados.

Veja Também

Jair Bolsonaro destina crédito suplementar de R$ 15 milhões para obra de adequação da BR-230 na Paraíba

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido), por meio do Ministério da Infraestrutura, desti…