O governador João Azevêdo Lins (PSB) vetou um Projeto de Lei de autoria do deputado estadual Eduardo Carneiro (PRTB) que institui a exigência da “ficha limpa” para nomeação de cargos comissionados em órgãos do Governo do Estado. A decisão está no Diário Oficial do Estado.

O gestor explicou que a “a escolha de servidor para ocupar cargo comissionado no âmbito do Poder Executivo estadual está balizada num perfil de conduta capaz de demonstrar integridade e moralidade do servidor nomeado.”

João Azevêdo argumentou que “basta verificar as nomeações feitas para os cargos comissionados e facilmente se constatará a lisura dessa informação. Quanto ao projeto de lei propriamente dito, creio que deva ser vetado por ser inconstitucional. Além disso, com a devida vênia, considerando a forma como redigido, penso que também contraria o interesse público.”

O projeto do parlamentar havia sido aprovado pela Assembleia Legislativa da Paraíba seguindo para sanção do governador.

O deputado estadual Eduardo Carneiro lamentou o veto do governador João Azevêdo (PSB) ao Projeto de Lei que proibia a contratação de pessoas condenadas com base na Lei da Ficha Limpa de exercer cargos comissionados nos primeiro e segundo escalão do Governo do Estado.

“É lamentável esse veto, pois a proposta era apenas de moralizar o serviço público na Paraíba. Ainda falta muito para avançarmos administrativamente, buscando a transparência e a moralidade”, disse o deputado.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Hagnon Halberto Carvalho da Silva
Carregar mais por Destaque
Comentários estão fechados.

Veja Também

Wallber Virgolino promete armar guarda municipal de João Pessoa “A Guarda Municipal será um braço armado do município”

O delegado Wallber Virgolino (Patriota), candidato à Prefeitura de João Pessoa, prometeu q…