Foi lançado no Parque do Povo, a quarta edição do projeto Recicla São João, da Secretaria de Serviços Urbanos e Meio Ambiente (Sesuma) e da Secretaria de Ciências e Tecnologia. Este ano, a expectativa é de superar o recorde do ano passado, que recolheu 23 toneladas de produtos recicláveis.

O projeto tem um ponto de apoio no Parque do Povo, próximo à Pirâmide. Kits foram espalhados para a coleta seletiva, por parte da população, que quiser colaborar com a ação.

O evento, mais uma vez, ocorreu num clima de muita descontração e entusiasmo, com a presença do prefeito Romero Rodrigues, que mesmo com a agenda apertada por outros compromissos, fez questão de comparecer ao lado do secretário Geraldo Nobre, da sesuma e do procurador do Ministério do Trabalho, Raulino Maracajá Coutinho.

Além de secretários e coordenadores municipais, o evento contou com a participação de 40 cooperados contratados e os vereadores Rui da Ceasa, Álvaro Farias, Aldo Cabral e Sargento Neto.

O Recicla São João, iniciado em 2016, numa iniciativa da sesuma visa à coleta seletiva de lixo, durante a realização do “Maior São João do Mundo” e também garantir uma renda extra, pois os contratados, além de um salário mínimo, fica com toda renda apurada com a venda do material recolhido.

O projeto:

O Recicla São João surgiu de uma parceria entre cooperativas e associações de materiais recicláveis e a Prefeitura de Campina Grande com o apoio do Centrac, do Ministério Público do Trabalho (MPT).

Por meio do projeto, um convênio celebrado entre uma das cooperativas de catadores, a PMCG remunera os catadores para que realizem o trabalho de coleta seletiva dentro do Parque do Povo, espaço que abriga o Maior São João do Mundo. A contratação atende ao que preconiza a Política Nacional de Resíduos Sólidos (Lei 12.305/2010) e o Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos (Lei Complementar 087/2014).

Além do valor pago pela PMCG, de um salário mínimo individual, os 40 catadores de materiais recicláveis cadastrados receberão os recursos fruto da venda do material coletado e o auxílio de transporte, alimentação (jantar) e os EPI’s (Equipamentos de Proteção Individual), como botas, luvas, capas de chuva).Cada trabalhador assinou um termo de responsabilidade, onde constam as obrigações referentes ao trabalho de coleta do material.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Gabriel Moura
Carregar mais por Notícias
Comentários estão fechados.

Veja Também

Felisardo Moura registra candidatura no TSE pelo Democratas para disputar Prefeitura da Prata

O Democratas (DEM) registrou no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a candidatura do poeta …