A Assembléia Legislativa da Paraíba (ALPB) derrubou mais um veto do governador João Azevêdo Lins, do PSB. Desta feita, a derrubada do veto foi com relação ao projeto de lei que dispõe sobre prioridade das mulheres vítimas de violência na espera por uma cirurgia plástica reparadora.

O projeto, que garante a prioridade aos procedimentos cirúrgicos estéticos reparadores para as mulheres, é do deputado Walber Virgolino, do PSL.

Na fala o deputado disse que não é uma vitória dele (Walber) mas de cada mulher paraibana “”Não é uma vitória minha e, muito menos, da ALPB, a vitória é de cada mulher paraibana. Precisamos proteger a mulher, não com discurso, mas com ações concretas” declarou o deputado.

Walber comentou a importância desse projeto na vida das mulheres paraibanas “Derrubamos o veto do Governo do Estado, por 19 votos a 6, referente ao Projeto de Lei 08/2019 que dispõe sobre o atendimento prioritário para mulher vítima de violência doméstica e familiar, quando o dano físico necessite de realização de procedimento cirúrgico estético reparador, nos serviços” Finalizou o pesselista.

O veto foi derrubado por 19 deputados e somente seis parlamentares optaram por manter o impedimento ao Projeto de Lei. O PL estabelece que a mulher vítima de violência doméstica e familiar possa ter prioridade no atendimento nos serviços públicos de saúde quando necessitar de um procedimento cirúrgico estético reparador.

O líder da bancada governista, Ricardo Barbosa, orientou o voto pela manutenção do veto por entender que a matéria cria despesas para o Estado.

Raniery paulino, como líder da oposição, encaminhou voto para derrubar o veto por entender que os deputados estavam apreciando e votando a prioridade no atendimento, portanto, sem obrigar ônus para o Estado.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Gabriel Moura
Carregar mais por Destaque
Comentários estão fechados.

Veja Também

VEJA OS BENS DECLARADOS: Candidato a prefeito da Prata, Genivaldo Tembório é um dos mais ricos da região do cariri

O candidato a prefeito da prefeito da Prata, Genivaldo Tembório, declarou de bens a justiç…