O presidente da republica, Jair Bolsonaro, celebrou a assinatura do acordo comercial entre o Mercosul e a União Europeia, que estava em negociação há duas décadas. Pelo Twitter, Bolsonaro tratou o momento como “histórico”, e parabenizou os ministros Ernesto Araújo, Paulo Guedes e Tereza Cristina pelo empenho nas negociações.

“Nossa equipe, liderada pelo Embaixador Ernesto Araújo, acaba de fechar o Acordo Mercosul-UE, que vinha sendo negociado sem sucesso desde 1999”, afirmou o presidente. “Esse será um dos acordos comerciais mais importantes de todos os tempos e trará benefícios enormes para nossa economia”, escreveu o presidente.

Segundo o presidente, o acordo é benéfico por abrir o mercado europeu para os produtores brasileiros. De acordo com estimativas do Ministério da Economia, o acordo “representará um incremento do PIB brasileiro de US$ 87,5 bilhões de dólares em 15 anos, podendo chegar a US$ 125 bilhões de dólares“, considerando a redução das barreiras não-tarifárias e o aumento esperado na produtividade do país.

De acordo com a área econômica, o aumento de investimentos no Brasil, no mesmo período de 15 anos, será da ordem de US$ 113 bilhões por conta do acordo comercial. “Com relação ao comércio bilateral, as exportações brasileiras para a UE apresentarão quase US$ 100 bilhões de ganhos até 2035”, acrescentou.

Segundo o governo federal, produtos agrícolas “de grande interesse do Brasil”, com o início do tratado com a União Europeia, terão suas tarifas “eliminadas” – como suco de laranja, frutas e café solúvel.

“Os exportadores brasileiros obterão ampliação do acesso, por meio de quotas, para carnes, açúcar e etanol, entre outros. As empresas brasileiras serão beneficiadas com a eliminação de tarifas na exportação de 100% dos produtos industriais. Serão, desta forma, equalizadas as condições de concorrência com outros parceiros que já possuem acordos de livre comércio com a UE”, informou o Ministério da Economia.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Hagnon Halberto Carvalho da Silva
Carregar mais por Economia
Comentários estão fechados.

Veja Também

CCJ aprova PL de Efraim Filho que dispensa licitação para contratação de advogados e contadores

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou proposta que permite a dispen…