A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) da Câmara dos Deputados aprovou, o requerimento que convida o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, para audiência pública sobre o material publicado pelo The Intercept Brasil. Desde o dia 9, o site vem divulgando mensagens que teriam sido trocadas por Moro, então juiz federal, com integrantes da força-tarefa da Operação Lava Jato.

O presidente da CCJ, deputado Felipe Francischini (PSL-PR), declarou hoje ter recebido nota informando que Sérgio Moro se colocou à disposição para comparecer na próxima terça-feira (2), às 14 horas, para debate conjunto com as comissões de Trabalho, de Administração e Serviço Público; de Direitos Humanos e Minorias; e de Fiscalização Financeira e Controle.

Fundador e colunista do The Intercept Brasil, o jornalista Glenn Greenwald disse ontem na Câmara dos Deputados que, na sua opinião, houve conluio entre o ex-juiz e os procuradores que atuam na Lava Jato. Segundo Glenn, as mensagens indicam que houve parcialidade nas decisões proferidas por Moro – e um dos mais prejudicados teria sido o ex-presidente Lula, que está preso em Curitiba.

Sérgio Moro e os procuradores afirmaram em entrevistas que não tiveram acesso ao material em poder do site jornalístico, negaram qualquer irregularidade nas conversas e também lançaram dúvidas sobre o conteúdo das mensagens, que, na visão deles, poderia ter sido manipulado. O ministro comentou ainda que foi vítima de um ataque hacker – assim, para ele, o conteúdo explorado pelo portal tem origem ilícita.

O requerimento aprovado, de autoria dos deputados Darcísio Perondi (MDB-RS), Bia Kicis (PSL-DF) e Delegado Waldir (PSL-GO), foi subscrito por vários parlamentares. Os da oposição ao governo Bolsonaro defenderam a aprovação de outro pedido, para convocar Moro. A diferença entre convite e convocação é que, no segundo caso, a ausência configura crime de responsabilidade.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Hagnon Halberto Carvalho da Silva
Carregar mais por Destaque
Comentários estão fechados.

Veja Também

Presidente do TSE alerta sobre cuidados sanitários na campanha e pede debate sem ódio e sem mentiras

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, alertou …