O ator , José de Abreu, foi condenado a pagar uma indenização no valor de R$ 20 mil por danos morais ao Hospital Israelita Albert Einstein, localizado em São Paulo.

No começo deste ano, Zé de Abreu fez uma postagem na rede social Twitter acusando a instituição médica de ter apoiado o atentado contra o então candidato e hoje presidente da República, Jair Bolsonaro.

O ator foi acusado pelo hospital de difamação, ofensa e antissemitismo por causa da seguinte publicação:

“Teremos um governo repressor, cuja eleição foi decidida numa facada elaborada pelo Mossad, com apoio do Hospital Albert Einstein, comprovada pela vinda do PM israelense, o matador e corrupto Bibi. A união entre a igreja evangélica e o governo israelense vai dar merda.” Disse o autor na postagem.

A mensagem foi postada no dia da posse de Bolsonaro como presidente e apagada minutos depois.

Abreu afirma que vai recorrer “até o Supremo Tribunal Federal”, em nome da liberdade de expressão.

“A ideia da sentença é provocar uma auto-censura? Onde fica e quem decide o limite da minha liberdade?”, diz ele, relata Mônica Bergamo, colunista social do jornal Folha de S. Paulo.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Gabriel Moura
Carregar mais por Destaque
Comentários estão fechados.

Veja Também

Felisardo Moura registra candidatura no TSE pelo Democratas para disputar Prefeitura da Prata

O Democratas (DEM) registrou no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a candidatura do poeta …