O nível de transparência de estados e municípios brasileiros aumentou cerca de 31% em seis meses, a partir da atuação coordenada do Ministério Público Federal (MPF) em todo o país. Esse é um dos resultados obtidos pelo projeto Ranking Nacional da Transparência , patrocinado pela Câmara de Combate à Corrupção do MPF.

Na Paraíba, o município de Cruz do Espirito Santo, caminha na direção contrária do resto do país. A Prefeitura de Cruz do Espirito Santo ocupa a posição 128° no ranking de transparência do MPF, destacando-se como uma das piores cidades da região metropolitana, e uma das piores da Paraíba, com o tratamento dos dados divulgados pela a administração. Todos os 223 municípios paraibanos foram avaliados pelo MPF.

A avaliação se baseou em questionário desenvolvido pela Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e Lavagem de Dinheiro (Enccla), que selecionou as principais exigências legais e itens considerados boas práticas. A análise mensura o grau de cumprimento de leis referentes à transparência no Brasil.

Na última avaliação, o município de Cruz do Espirito Santo, na gestão do prefeito Pedro Gomes Pereira, conhecido popularmente como Pedrito, ficou apenas com a nota 6 em uma escala que vai de zero a dez.

Responsabilização 

Nesses casos, além das ações civis públicas que cobram o cumprimento das leis de transparência, o MPF analisa a possibilidade de responsabilização dos gestores por meio de ações de improbidade administrativa.

Politica Parahyba entrou em contato com Prefeitura de Cruz do Espirito Santo, mas as ligações não foram atendidas.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Hagnon Halberto Carvalho da Silva
Carregar mais por Notícias
Comentários estão fechados.

Veja Também

Candidato a vereador de João Pessoa ‘Guga de Jaguaribe’ agride e ameaça morador do bairro de Jaguaribe

No último domingo (27), por volta das 16 horas, em estabelecimento comercial situado no Ba…