O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, afirmou que é preciso ter um quórum alto nas votações dos últimos destaques e garantir a economia pretendida da reforma. Segundo o presidente, os três últimos destaques do PT, se aprovados, podem impactar em aproximadamente R$ 100 bilhões.

Ele avaliou que os destaques aprovados até agora têm uma previsão de perda de arrecadação que não passam de R$ 25 bilhões.

“O importante é terminar o primeiro turno, uma vitória que estamos mantendo. Nos destaques que estão sendo votados, a perda de arrecadação não vai passar de R$ 25 bilhões, mantêm a economia. O que a gente não pode é perder essa economia. Os últimos destaques do PT, se não forem derrotados, nos tiram R$ 100 bilhões. Então, a gente precisa de um quórum alto para garantir essas votações, não podemos perder nenhum deputado e nenhum voto. Para isso, precisamos construir o quórum para as próximas horas”, destacou Maia.

Ele afirmou que nas próximas horas os líderes dos partidos que apoiam a reforma vão avaliar a projeção de quórum para amanhã e para a próxima semana para tomar a decisão de quando o segundo turno pode ser votado. O presidente avaliou, no entanto, que, pelo menos a redação final do texto aprovado em primeiro turno pode ser analisada pela comissão especial.

“Vamos trabalhar para tentar conseguir votar o primeiro turno hoje e tenta caminhar para comissão especial novamente, só que começando cedo, se não fica inviável”, disse.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Hagnon Halberto Carvalho da Silva
Carregar mais por Destaque
Comentários estão fechados.

Veja Também

Justiça Eleitoral realizará sorteio do Horário Eleitoral gratuito

A Justiça Eleitoral da Paraíba realizará no próximo dia 02/10/2020, às 10h00, na Sala de S…