O presidente da República, Jair Bolsonaro, afirmou que Glenn Greenwald, editor e cofundador do site panfletário Intercept, “pode pegar uma cana aqui no Brasil, não lá fora”.

Durante entrevista coletiva neste sábado (27), o chefe do Executivo foi questionado sobre a medida provisória que permite deportação sumária de estrangeiros.

Segundo Bolsonaro, a portaria n° 666/2019 não se encaixa para Gleen Greenwald.

“Eu teria feito um decreto porque quem não presta tem que mandar embora. Tem nada a ver com esse Glenn. Nem se encaixa na portaria o crime que ele está cometendo. Até porque ele é casado com outro homem e tem meninos adotados no Brasil.” relatou o Presidente.

O Presidente, acrescentou, que o jornalista norte-americano talvez pegue uma cana aqui no Brasil.

“Malandro para evitar um problema desse, casa com outro malandro ou adota criança no Brasil. O Glenn não vai embora, pode ficar tranquilo. Talvez pegue uma cana aqui no Brasil, não vai pegar lá fora não.” Finalizou Bolsonaro.

Assinada nesta sexta-feria (26) pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, a portaria nº 666/2019, que estabelece como alvo “pessoa perigosa ou que tenha praticado ato contrário aos princípios e objetivos dispostos na Constituição Federal”, estabelece novos parâmetros e regulamentação para a Lei da Migração , sancionada no governo Temer, em 2017.

 

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Gabriel Moura
Carregar mais por Notícias
Comentários estão fechados.

Veja Também

VEJA OS BENS DECLARADOS: Candidato a prefeito da Prata, Genivaldo Tembório é um dos mais ricos da região do cariri

O candidato a prefeito da prefeito da Prata, Genivaldo Tembório, declarou de bens a justiç…