O governador João Azevêdo visitou, nesta quarta-feira (31), as obras do Memorial Abelardo da Hora, que deverá ser inaugurado ainda em agosto. As obras de Abelardo da Hora, que faria 95 anos hoje, foram doadas à Paraíba pela família do artista pernambucano. A visita técnica foi prestigiada por filhos, netos, entre outros parentes do artista, além de diversos auxiliares do Governo do Estado.

Na ocasião, João Azevêdo destacou a importância e a responsabilidade da Paraíba ter sido escolhida para expor, de forma permanente, as obras de um dos maiores artistas brasileiros. “O Memorial Abelardo da Hora será um marco – eu não tenho nenhuma dúvida – para as artes na Paraíba. Primeiro, pelo valor de Abelardo da Hora. Segundo, pela oportunidade de criar uma nova visão de exposição, com a possibilidade de surgirem outros projetos de exposição permanente”, disse.

“É uma honra para a Paraíba criar esse espaço, resultado de um trabalho que começou ainda com o então governador Ricardo Coutinho e com o também então secretário Lau Siqueira. Foi uma grande generosidade da família de Abelardo da Hora. Vamos correr para que possamos entregar esse espaço ainda em agosto”, prosseguiu João Azevêdo.

A presidente do Instituto Abelardo da Hora e também filha do artista, Lenora da Hora, agradeceu o empenho do governador João Azevêdo. “Para nós é uma felicidade muito grande, já que temos raízes paraibanas – a minha mãe nasceu aqui. Por isso, agradecemos enormemente essa acolhida, que começou com o então governador Ricardo Coutinho e que, agora, ganha a atenção do governador João Azevêdo”, comentou.

“Esse momento ganha ainda mais importância quando pensamos que estamos em um momento em que todos os canais de cultura vêm sendo fechados, e a Paraíba assume esse importante protagonismo em uma área tão importante, que é a cultura”, ressaltou Lenora da Hora.

Ao todo, comporão o acervo do Memorial Abelardo da Hora, que funcionará no Espaço Cultural José Lins do Rêgo, em João Pessoa, 179 peças, incluindo esculturas e gravuras, por exemplo.

Já o secretário Estado da Cultura, Damião Ramos Cavalcanti, afirmou que o Memorial Abelardo da Hora colocará à disposição dos paraibanos ainda mais conhecimento. “Essa grande obra colocará o conhecimento à disposição não apenas dos paraibanos, mas também ao alcance de quem visitar o nosso Estado”, completou.

A presidente da Fundação Espaço Cultural, Nézia Gomes, destacou que o acervo terá uma equipe exclusiva para atender à população. “Além de um espaço de visitação pela população, será um espaço importante para a universidade, para o curso de Artes Visuais, e um ponto do Expressionismo no Brasil”, afirmou.

Valor artístico

Reconhecido como um dos maiores artistas brasileiros, Abelardo da Hora deixou um acervo com quase 300 peças, entre esculturas, telas, cerâmicas e gravuras. As 179 obras que irão compor o Memorial Abelardo da Hora no Espaço Cultural José Lins do Rêgo estão avaliadas em mais de R$ 11 milhões.

O pernambucano Abelardo da Hora nasceu em 31 de julho de 1924, na cidade de São Lourenço da Mata. Entre as realizações estão a criação da Sociedade de Arte Moderna do Recife e o Movimento de Cultura Popular.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Gabriel Moura
Carregar mais por Notícias
Comentários estão fechados.

Veja Também

Candidatos a vereador rompem com Micheila Henrique e anunciam apoio a Anna Lorena, em Monteiro

A candidatura à reeleição da prefeita Anna Lorena (PL) não para de receber adesões. Neste …