O Ministério Público Federal (MPF) instaurou inquérito civil contra a Prefeitura Municipal de Pedras de Fogo, para verificar o motivo pelos quais os serviços contratados para a construção de uma unidade de saúde pública no município estão paralisados. A informação consta no Diário Eletrônico do MPF dessa quarta-feira (7).

O documento cita o contrato de repasse firmado entre o Município e a Caixa Econômica Federal em 2008, na ordem de aproximadamente R$ 3.335.000,00 para a construção de uma Unidade de Atenção Especializada em Saúde, na forma de um hospital.

O Ministério Público Federal estabeleceu o prazo de um ano para que o inquérito civil seja concluído. A decisão foi tomada pelo procurador da república Victor Carvalho Veggi.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Gabriel Moura
Carregar mais por Judiciário
Comentários estão fechados.

Veja Também

Nome de Rosalba Mota começa a ser cogitado para concorrer a uma vaga na Assembleia Legislativa nas eleições de 2022

O nome da prefeita de São José do Bonfim Rosalba Mota, começa a ser cogitado nos bastidore…