O ex-prefeito de Cabedelo, Leto Viana, chorou durante depoimento, na manhã desta quarta-feira (4), sobre as cartas-renúncia assinadas por vereadores da cidade. Ele está preso desde o dia 3 de abril de 2018 no âmbito da Operação Xeque-Mate, responsável por desvendar um esquema de corrupção em Cabedelo.

As lágrimas não foram contidas quando Leto começou a falar sobre a esposa Jaqueline Monteiro, vereadora da cidade. Ele se arrepende por ter a envolvida no esquema. Minha esposa em nenhum momento fraquejou. O tempo todo ela me fortaleceu e ainda me fortalece. Ela ficou presa por mais de um ano por causa disso”, disse.

Leto também se emocionou no momento de falar sobre as delações. O ex-gestor contou como funcionava o esquema que culminou na renúncia do então prefeito Luceninha (2013), com pagamento de propina a vereadores e outras práticas criminosas. “No momento em que aceitei fazer a colaboração, não vou mentir, não vou levantar falso a ninguém, mesmo que seja meu adversário”, justificou.

Leto Viana espera o fim da audiência para saber se terá o pedido de habeas corpus aceito pelo juiz Henrique Jorge Jácome.

 

Da redação com MaisPB

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Gabriel Moura
Carregar mais por Judiciário
Comentários estão fechados.

Veja Também

Programa Empreender PB assina 289 contratos em domicílio

O Programa Empreender PB realiza, a partir desta segunda-feira (21) até sexta-feira (25), …