A Prefeitura de Ouro Velho, através das secretárias de Assistência Social, Educação e Saúde, promoveram uma palestra de conscientização sobre o relacionamento abusivo e implicações para a violência doméstica. A inciativa faz parte de várias ações da prefeitura voltada para o combate ao Feminicídio.

A palestra sobre o tema, foi ministrada pela a representante do Centro de Referência Intermunicipal de Atendimento às Mulheres do Cariri (CRIAMC), Lucineide Pereira.

Segundo a prefeita Natália de Dr Júnior (PSD), Ouro Velho é o município que tem uma das mais organizadas redes de enfrentamento e atendimento às mulheres em situação de violência do Cariri. A Paraíba também é um dos estados onde mais se avançou em políticas públicas de enfrentamento à violência contra as mulheres.

“É um trabalho realizado diligentemente, mas que ainda requer uma atenção redobrado por ser um problema que compreende estruturas sociais patriarcalistas, machistas que ainda estabelecem diferenciações entre homens e mulheres, submetendo o gênero feminino à subvalorização, à dominação e à violência, o que culmina em um número elevado de violências e feminicídio. Mas temos agido fortemente nesse sentido e a palestra realizada pelo o CRIAMC reforça o nosso combate a violência contra a mulher”, observou a prefeita.

A Secretária de Assistência Social, Aline Lucena, ressalta que a violência doméstica é, hoje, o maior problema do enfrentamento à violência contra a mulher no Brasil, que, segundo estatísticas de organismos voltados à causa, é o quinto país onde mais se mata mulheres no mundo. No país, a cada duas horas uma mulher é assassinada pela condição de ser mulher, fato que caracteriza o feminicídio, portanto a importância de palestra sobre relacionamentos abusivos e implicações para a violência doméstica.

Edjane Cabral, secretária de Educação, reforça a importância da participação da comunidade, ourovelhense, em palestras voltadas a esse tema. É extremamente significativa essa palestra pois neste ano vemos um número preocupante de morte de mulheres.

“É muito importante a participação da comunidade OuroVelhense, em palestras voltadas a esse tema, pois neste ano vemos um aumento significativo de mortes de mulheres, por conta de relacionamentos abusivos e acima de tudo números crescentes de violência doméstica no país inteiro”.

A secretária municipal de Saúde, Liudmila Nunes, destacou que, diariamente, “muitas mulheres são expostas, em suas próprias casas, à violência física e a outras formas de agressão, como a psicológica, a sexual, a moral e também patrimonial”, e lembrou que palestras como essa buscam justamente alertar  os OuroVelhenses para essa triste realidade, “que precisa ser comentada, divulgada e acima de tudo combatida”, finalizou.

Confira as fotos:

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Gabriel Moura
Carregar mais por Notícias
Comentários estão fechados.

Veja Também

Estável, Bolsonaro queria ir a jogo do Palmeiras, mas leva ‘puxão de orelha’ de médico

O quadro de saúde do presidente Jair Bolsonaro (PSL) se mantém estável neste sábado (14), …