O processo iniciado no último dia 16 de setembro, que pode levar o vereador de Cabedelo, Eudes Souza, a perder o mandato deve voltar a tramitar na Câmara Municipal. O processo havia sido suspenso, até julgamento do mérito, pelo desembargador Marcos Cavalcanti de Albuquerque, que agora reconsiderou a decisão.

O desembargador alegou que foi levado ao erro ao acreditar que tratava-se de um processo de cassação de mandato. Em sua decisão ele justificou que a inassiduidade do vereador nas sessões, caso do qual Eudes Souza é acusado, pode levar à extinção do mandato e não à cassação, conforme a Lei Orgânica do Município de Cabedelo.

A decisão também é pautada pelo Regimento Interno da Câmara Municipal de Cabedelo, bem como pelo Código de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara e o Decreto  nº  201/1967, que fala sobre as responsabilidades de vereadores e prefeitos.

 

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Gabriel Moura
Carregar mais por Judiciário
Comentários estão fechados.

Veja Também

VEJA A NOTA: Sócio do Política Parahyba rebate matéria do Portal Cariri Paraibano

Sócio do Portal Política Parahyba, Gabriel Moura, foi citado em uma matéria do Portal Cari…