Após ser nomeado secretário-geral adjunto do Ministério Público da União (MPU), Eitel Santiago anunciou, nesta segunda-feira (30), a sua desfiliação do Partido Progressista (PP). Declaração foi dada durante entrevista à Rádio Jovem Pan.

Segundo Eitel, a decisão de sair da legenda, pela qual disputou uma vaga na Câmara Federal nas eleições de 2018, se deu para “evitar especulações do que pode acontecer”, já que agora ocupa um cargo no MPU.

Alvo de críticas da imprensa nacional, por ter apoiado abertamente o então candidato e hoje presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), Santiago disse não acreditar que foi escolhido para integrar a equipe do procurador-geral da República, Augusto Aras, pelo seu posicionamento político.

Caso Janot

Eitel Santiago ainda comentou o rumoroso episódio envolvendo o ex-procurador geral da República, Rodrigo Janot que revelou ter entrado armado no Supremo Tribunal Federal (STF) com a intenção de matar o ministro Gilmar Mendes. “É lamentável que um procurador geral da República tenha cogitado praticar uma infração tão grave. É algo do passado que ele resolveu contar e revela espantoso desequilíbrio e falta de sensatez”.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Gabriel Moura
Carregar mais por Notícias
Comentários estão fechados.

Veja Também

ATITUDE LAMENTÁVEL: Candidata a Vice-Prefeita em Ouro Velho chama à população de ‘Porcos’

A candidata à vice-prefeita na chapa encabeçada pela Irmã Paula, Professora Camila, em sua…