A Justiça Federal do Rio de Janeiro condenou o empresário Eike Batista a oito anos e sete meses de prisão pelos crimes de uso de informação privilegiada e manipulação de mercado.

O empresário é acusado de praticar os crimes em operações de venda de ações da empresa do setor naval OSX em 2013.

A decisão é da juíza Rosália Monteiro Figueira, da 3ª Vara Federal Criminal do Rio. Mas ainda cabe recurso.

De acordo com o entendimento da Justiça, a operação praticada por Eike deve ser considerada “insider trading”, ou seja, aquela que faz uso de informações privilegiadas.

Eike é acusado de vender ações da OSX antes de divulgar plano de negócios da empresa. Ele ainda pode recorrer.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Gabriel Moura
Carregar mais por Notícias
Comentários estão fechados.

Veja Também

Justiça intima grupo de Genivaldo Tembório à retirar pesquisa fake das redes sociais

Na tarde da última quinta-feira (22), a Coligação Mudar Para Crescer que tem como candidat…