A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara aprovou, nesta quarta-feira (2), um convite para o ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot a comparecer à comissão para falar sobre suas recentes declarações.

Em entrevista recente, o ex-PGR disse que entrou armado no Supremo Tribunal Federal (STF) com a intenção de matar o ministro Gilmar Mendes.

Janot pode aceitar ou recusar o convite, seu comparecimento não é obrigatório.

No requerimento, o deputado Delegado Pablo (PSL-AM) não cita as declarações do ex-procurador, mas sim as operações de busca e apreensão que aconteceram logo após suas declarações.

 

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Gabriel Moura
Carregar mais por Legislativo
Comentários estão fechados.

Veja Também

Vice-Procurador dá parecer favorável à ação de cancelamento de registro do PT

Brill de Goés entendeu que o PT recebeu “recursos oriundos de pessoas jurídicas estrangeir…