As eleições unificadas para conselheiros tutelares serão realizadas, no próximo domingo (6/10). Na Paraíba, haverá votação em todos os 223 municípios, sendo que, na Capital, o maior colégio eleitoral do Estado, serão 21 locais de recepção de votos.

Os promotores de Justiça vão fiscalizar todo o processo e o Ministério Público da Paraíba manterá plantões para atender denúncias. Em João Pessoa, 81 candidatos disputam 35 vagas existentes em sete conselhos tutelares (regiões Norte, Sul, Sudeste, Mangabeira, Praia, Cristo e Valentina). O pleito será com urna eletrônica, a apuração de votos será na escola municipal Leonel Brizola, no bairro Tambauzinho, e a previsão da Comissão Eleitoral é que o resultado seja conhecido, até as 19h.

O promotor de Justiça que atua na área da infância e adolescência, João Arlindo Correia Neto, lembrou a importância desse momento para a cidadania e a proteção dos direitos da criança e do adolescente. “Que todos possam votar com muita responsabilidade, lembrando que os conselhos são as portas de entrada para que possamos equacionar problemas das crianças e adolescentes. Vamos fiscalizar o processo, garantindo que a eleição seja tranquila, que as pessoas vão às urnas desprovidas de motivações políticas, religiosas, de cor, raça ou gênero; conscientes da escolha dos seus candidatos, sem a prática de comprar ou vender votos”, afirmou o representante do MPPB.

Já o promotor de Justiça que também atua na área da infância e juventude da Capital, Alley Escorel, destacou que o trabalho de fiscalização do MP visa coibir práticas vedadas no dia do pleito, como boca de urna e distribuição de material, propaganda, produtos ou gêneros alimentícios, por exemplo. “Vamos estar atentos a condutas que venham a interferir na isonomia do pleito. Se for comprovada a participação do candidato nessas condutas vedadas, mesmo ele eleito, poderá ter o seu mandato cassado pelo uso abusivo do poder econômico. As pessoas que presenciarem essas práticas poderão ligar para o CMDCA ou para a Promotoria de Justiça, que estarão de plantão. É importante que a denúncia seja feita para que evitemos essas práticas condenáveis que afastam o exercício da cidadania”, explicou.

O telefone do Conselho Municipal de Direitos das Crianças e dos Adolescentes de João Pessoa (CMDCA-JP) é (83) 3218-9845. Já o da Promotoria da Criança e do Adolescente da capital é 3222-3063.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Hagnon Halberto Carvalho da Silva
Carregar mais por Notícias
Comentários estão fechados.

Veja Também

Presidente do TSE alerta sobre cuidados sanitários na campanha e pede debate sem ódio e sem mentiras

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, alertou …