A Polícia Federal cumpre oito mandados de busca e apreensão na Paraíba, após deflagra a quinta fase da Operação Xeque-Mate, comandada pelo delegado federal Fabiano Emílio.

Um dos alvos da operação é a empresa Almed, suspeita de fraudar licitações em todo estado. O ex-deputado federal André Amaral Filho, e o pai dele, André Amaral, também são alvos dos mandados, cumpridos, pelo menos, nos bairros de Manaíra e Miramar, em João Pessoa, nas residências dos investigados e em empresas contratadas pela Prefeitura de Cabedelo.

O ex-deputado federal André Amaral estaria destinando emendas parlamentares para Cabedelo e recebendo propina em troca. A operação investiga desvios de recursos públicos federais destinados à aquisição de medicamentos pela prefeitura de Cabedelo, na Grande João Pessoa.

De acordo com as investigações, as fraudes da empresa Almed envolvem pelo menos seis prefeituras da Paraíba: Mamanguape, Gurinhem, Pedra Lavrada, Conceição, Itaporanga e São Vicente do Seridó. Outro local alvo dos mandados da Polícia Federal é a Secretaria de Administração do Estado.

Os mandados de busca também são cumpridos nas residências de Reuben Cavalcante, Vina Lúcia Ribeiro, Antônio Callou de Alencar Sobrinho, José Adênio Melo Alencar e na sede da empresa Almed, distribuidora de medicamentos suspeita de fraudar licitações em todo estado.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Hagnon Halberto Carvalho da Silva
Carregar mais por Destaque
Comentários estão fechados.

Veja Também

Secretário de Saúde confirma primeiro caso de coronavírus no Cariri paraibano

A Secretaria de Estado da Saúde, através do secretário Geraldo Medeiros, confirmou na noit…