A Câmara Municipal da Prata, aprovou, por maioria, um requerimento de autoria do vereador José Ermírio Freitas de Almeida, subscrito pelos vereadores Francicleide Cheila de Oliveira, José Erinaldo de Sousa (Bobô) e Adeilza Procópio da Silva, para investigar gastos na gestão municipal.

O requerimento tem como objetivo solicitar a Prefeitura de Prata, um relatório detalhado das despesas com diárias de viagens, referentes ao ano de 2018, na gestão do prefeito Antônio da Costa Nóbrega Júnior, popularmente conhecido como Junior de Nôta.

De acordo com o vereador José Erinaldo de Sousa, o pedido foi feito em virtude dos vereadores terem recebido várias denúncias de um possível superfaturamento em notas e uso excessivo de diárias por servidores públicos, principalmente, aqueles lotados no Gabinete do Prefeito e na Secretária de Saúde, que tem como gestora a esposa do prefeito, Maria Aparecida de Sousa Costa Nóbrega.

Segundo os vereadores que compõem a bancada de oposição na Câmara de Prata, se forem identificados indícios de prática de ato de gestão ilegal, com possível dano ao erário, em virtude da concessão desmedida de diárias na gestão do prefeito Júnior de Nôta, o grupo político pretende solicitar a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o uso excessivo de diárias na gestão.

 

Política Parahyba

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Hagnon Halberto Carvalho da Silva
Carregar mais por Política
Comentários estão fechados.

Veja Também

Wallber Virgolino promete investimentos focados na assistência básica e saúde preventiva

O candidato do Patriota à Prefeitura de João Pessoa, Wallber Virgolino, cumpriu agenda de …