O Juiz Antônio Carneiro de Paiva Júnior, titular da 4º Vara da Fazenda Pública da Capital, concedeu Mandado de Segurança pleiteado pelo advogado Ivo Sérgio Correia Borges da Fonseca, ex-diretor geral do Hospital Napoleão Laureano, determinando que a direção da unidade de saúde entregue ao ex-diretor toda a documentação referente ao gasto com a folha de pessoal, inclusive informações acerca do quanto é pago por função exercida.

A solicitação de Ivo Borges se arrastava desde junho de 2018 na justiça. Com base na Lei da Transparência, o magistrado determinou que a atual diretora do hospital, Maria Tereza Lira Batista Gama, entregue a seguinte documentação:

– Folha de pagamento dos funcionários constando: nome do funcionário, função ocupada, e valor da remuneração;

– Relatório circunstanciado dos valores pagos (últimos dois meses) a empresas terceirizadas;

– Relatório de Governança Corporativa exercício 2016/2017;

– Cópia do Processo de Licitação para aquisição do equipamento “GAMA CÂMARA”;

– Processo de seleção para contratação de empresa para prestar serviços de Engenharia Clínica;

– Resultado das auditorias externas exigidas por força de lei, referente aos exercícios de 2016/2017/2018.

Apesar da determinação judicial, a documentação não foi entregue pela atual direção do hospital, levando o advogado e ex-diretor entrar com novo mandado de segurança na Justiça para lhe garantir o direito constitucional.

Na tarde da quarta-feira (23), o juiz Antônio Carneiro de Paiva Júnior proferiu sentença determinado, mais uma vez, que a direção do Laureano entregue os documentos, destacando a importância e o dever da entidade em divulgar, de forma clara a gestão dos valores disponibilizados ao hospital.

 

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Gabriel Moura
Carregar mais por Notícias
Comentários estão fechados.

Veja Também

Prefeito agradece apoio de Dr Romualdo “Vamos trabalhar juntos por Sumé e Congo”

Através das redes sociais, o prefeito de Sumé e candidato a reeleição Éden Duarte, agradec…