O atual presidente presidente da Bolívia Evo Morales disse, que estava quase certo de ter vencido em primeiro turno a eleição presidencial boliviana.

O candidato opositor Carlos Mesa, por sua vez, pediu “a mobilização permanente” de forma “democrática e pacífica” em defesa do voto, até que o Tribunal Supremo Eleitoral (TSE) “reconheça que o segundo turno deve ser realizado”.

“Não vamos permitir que nos roubem uma eleição pela segunda vez”, acrescentou Mesa, referindo-se ao resultado de um referendo que não foi reconhecido por Morales para se candidatar a um quarto mandato.

Na última terça-feira (22), ao anunciar seu pedido de renúncia, o vice-presidente do TSE criticou a “desatinada decisão da sala plena do tribunal de suspender a publicação de contagens”.

Na manhã desta quarta-feira (23), em pronunciamento para toda nação, Morales afirmou que a direita tenta dar um golpe de Estado no país.

“Até agora temos aguentado e suportado com paciência para evitar violência”, disse Morales.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Gabriel Moura
Carregar mais por Destaque
Comentários estão fechados.

Veja Também

Justiça intima grupo de Genivaldo Tembório à retirar pesquisa fake das redes sociais

Na tarde da última quinta-feira (22), a Coligação Mudar Para Crescer que tem como candidat…