Prefeituras paraibanas inseridas no programa do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, do Governo Federal, terão que custear com recursos próprios os serviços socioassistenciais prestados à população em situação de vulnerabilidade.

De acordo com o prefeito de Bananeiras, localizada no Brejo paraibano, Douglas Lucena (PSB), o Ministério da Cidadania comunicou aos gestores que não teria mais condição de repassar a ajuda estimada em R$ 75 mil.

“Há um atraso e a informação que tivemos é que não teríamos repasse este mês. Há uma grande possibilidade do último trimestre não ser pago. É uma situação preocupante e isso coloca em dificuldade programas que atendem pessoas que mais precisam”, disse.

Com o bloqueio no recurso, serviços ofertados a juventude como ballet, atividades esportivas, teatro, música, capoeira estão comprometidos.

“O trabalho direcionado a esses alunos está posto em risco. Nós vamos bancar com recursos próprios, porque acreditamos que trata-se de uma política que merece ser preservada”, afirmou o prefeito.

Por outro lado, as prefeituras de Itabaiana e Monteiro suspenderam por prazo indeterminado as atividades do programa.

 

Com informações do Mais PB

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Gabriel Moura
Carregar mais por Notícias
Comentários estão fechados.

Veja Também

Prefeita de Ouro Velho parte na frente e autoriza Transição

A Prefeita de Ouro Velho, Natalia de Dr. Junior, autorizou por meio de Decreto Municipal s…