O presidente da República, Jair Bolsonaro, voltou a falar sobre a crise no Partido Social Liberal (PSL) e a possibilidade de deixar a legenda em um futuro próximo.

Em entrevista à TV Record, na noite deste domingo (3), Bolsonaro declarou que pode sair do partido.

“Eu posso sair do partido. Eu quero apenas uma determinação: transparência. Mais nada. Eu não estou brigando por recurso do fundo partidário. Eu quero que o partido não tenha problema com as eleições municipais do ano que vem e com uma possível reeleição minha em 2022.” Disse Bolsonaro.

Indagado sobre a possibilidade de deixar o PSL, o chefe do Executivo respondeu que a chance é de 80% para sair do partido.

“80% para sair e 90% para criar um novo partido, que vai começar do zero. Sem televisão, sem fundo partidário, sem nada. O meu sonho é a gente poder colher assinatura de forma eletrônica junto ao eleitorado e, até março, eu teria um partido.”

Após participar de uma marcha contra a legalização das drogas no Brasil, na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente, disse que o caminho mais provável dele e de vários integrantes do partido, inclusive seu pai, é deixar o partido.

“As possibilidades estão todas abertas, seja a migração de partido, a criação de outros [partidos] ou até a permanência no PSL, caso a gente consiga serenar os ânimos ali dentro”, disse Eduardo.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Gabriel Moura
Carregar mais por Destaque
Comentários estão fechados.

Veja Também

Aleksandro Pessoa é convocado para assumir vaga na Câmara de Conde

O presidente do PSB de Conde Aleksandro Pessoa será convocado, na manhã desta terça-feira …