Em entrevista a rádio 95 FM – Súme/PB, o pré-candidato a prefeito de Prata, Felisardo Moura (DEM), criticou a falta de ações do atual gestor da Prata para garantir a segurança hídrica da região e afirmou que sem ocupar nenhum cargo público, realizou mais de 60 perfurações de poços artesianos na cidade de Prata.

“Eu sem ser prefeito, sem ter mandato, já perfurei mais de 60 poços no Município de Prata. Com recursos meus, pedindo a deputados, ou a lideranças estaduais”, disse Felisardo.

Felisardo denunciou ainda, que o atual prefeito de Prata, Júnior de Nôta, gasta mais de 200 mil reais por ano, com o aluguel de um veículo Amarok. De acordo com Felisardo, o valor gasto com o aluguel do veículo de luxo, daria para perfurar mais de 70 poços em Prata.

“Não sou que estou inventando esses números da Amarok, é apenas consultar o Sagres, do Tribunal de Contas do Estado. Se esse dinheiro fosse revertido para perfuração de poços, tendo em vista que um poço custa em média 3mil reais na região, daria para perfurar mais de 70 poços na cidade de Prata” concluiu Felisardo.

 

Confira a entrevista completa:

JORNAL DO CARIRI

TRANSMISSÃO AO VIVO

Posted by Radiocidade Sumé on Friday, November 8, 2019

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Gabriel Moura
Carregar mais por Política
Comentários estão fechados.

Veja Também

PEC amplia Bolsa Família para mais 3 milhões de crianças no país

O deputado federal e presidente da Comissão de Educação da Câmara dos deputados, Pedro Cun…