Vice-líder do governo na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), o deputado estadual Lindolfo Pires (Podemos), tratou a saída do governador João Azevêdo da comissão provisória que gere o PSB na Paraíba como último passo do ainda socialista para deixar o partido.

“Acredito que sim [João Azevêdo sairá do partido]. Ele fez logicamente no intuito de procurar outra alternativa. Tudo leva a crer que deve se confirmar a sua saída e o governador procurará novos caminhos partidários a partir do próximo ano”, afirmou Lindolfo.

Além de João, o senador Veneziano Vital e o secretário Chefe de Governo e ex-presidente da legenda, Edvaldo Rosas, também deixaram a comissão que é presidida pelo ex-governador Ricardo Coutinho.

Desde a nomeação de Edvaldo Rosas para Secretaria Chefe de Governo, em agosto, o PSB atravessa uma forte crise interna.

No dia 16 daquele mês, a direção nacional do PSB anunciou a decisão de nomear uma comissão provisória para o partido na Paraíba depois que integrantes do diretório estadual ligados a Coutinho iniciaram movimento de renúncias, provocando a destituição do atual presidente, Edvaldo Rosas, e uma nova eleição na legenda, um ano antes do fim mandato.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Hagnon Halberto Carvalho da Silva
Carregar mais por Notícias
Comentários estão fechados.

Veja Também

Jair Bolsonaro destina crédito suplementar de R$ 15 milhões para obra de adequação da BR-230 na Paraíba

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido), por meio do Ministério da Infraestrutura, desti…