O ex-senador Cássio Cunha Lima (PSDB) criticou a politização em torno das Propostas de Emenda à Constituição (PECs) que tentam garantir a prisão de condenados em segunda instância.

Como senador, o tucano foi autor de uma das primeiras propostas apresentadas no Congresso, em março do ano passado.

Cunha Lima ressalta que não fez “pensando neste ou naquele caso”, considerando a situação do ex-presidente Lula (PT).

“Quando apresentei a proposta nem sequer cogitava que o presidente Lula poderia ser preso. Fiz na época acreditando que é um sistema melhor para o judiciário brasileiro. Não vejo razão para estar politizando este tema”, afirmou.

Na última quarta-feira (20), uma das PECs que permite prisão após condenação em segunda instância foi aprovada na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, apesar de tentativas de obstrução da oposição e da falta de articulação do governo.

A proposta, de autoria do deputado federal Alex Manente (Cidadania-SP), foi aprovada por 50 votos a favor e 12 contrários, de um total de 62 deputados que votaram —a comissão tem 66 titulares.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Gabriel Moura
Carregar mais por Política
Comentários estão fechados.

Veja Também

Felisardo Moura registra candidatura no TSE pelo Democratas para disputar Prefeitura da Prata

O Democratas (DEM) registrou no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a candidatura do poeta …