No mês de outubro, o Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de João Pessoa (Sintur-JP) identificou que houve uma queda de 70% nos acessos irregulares nos ônibus com relação a setembro. Os dados foram levantados junto aos centros de operações das empresas que operam na capital. Deste modo, a implantação do sistema de biometria facial, que reconhece a face do usuário, cumpre o importante papel de combater a entrada de passageiros de forma irregular nos coletivos.

No recente levantamento, foram analisados 1.925.965 acessos. Deste total, 4.470 foram irregulares, sendo 81% do percentual de fraudes observados no Passe Legal Estudantil e 17% nos cartões de gratuidade. Neste período, 216 usuários foram bloqueados por acesso irregular, que corresponde a prática de pessoas utilizando o cartão de terceiros, enquanto que em setembro, os cartões bloqueados chegaram a 2.616 unidades.

Para quem teve o cartão bloqueado, a orientação do Sintur-JP é que o usuário compareça à sede do sindicato, que fica localizada na Rua 13 de Maio, Centro, João Pessoa. Lá, o usuário é notificado e refaz seu cadastro para conseguir um novo cartão. Em caso de reincidência, o usuário fica bloqueado para utilizar o cartão por 30 dias e, se voltar a reincidir, por 180 dias.

A biometria facial contempla apenas estudantes e passageiros que têm direito à gratuidade, ou seja, usuários do transporte público que possuem algum tipo de benefício na passagem.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Hagnon Halberto Carvalho da Silva
Carregar mais por Notícias
Comentários estão fechados.

Veja Também

Edilma Freire promete construir Restaurante Popular no Valentina Figueiredo

A candidata a prefeita de João Pessoa pelo Partido Verde (PV), Edilma Freire, esteve com a…