Apesar de ser um dos maiores defensores do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva, o ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) criticou o comportamento que o petista adotou após sair da cadeia. Para Coutinho Lula deveria aglutinar as forças de esquerda, mas está agindo como ‘chefe de partido’. “Lula se portou muito mais como chefe de partido. O papel dele deveria ser de um líder com estatura para aglutinar mundialmente setores afinados com a democracia. Não entendi essa expressão mais localizada”, criticou Coutinho, que conversou pessoalmente com Lula três dias após a liberdade do petista.

Conforme destacou a Folha, no Congresso do PT, ocorrido no dia 22, Lula queixou-se de o partido ser cobrado a fazer um “mea culpa”, enquanto não se exige o mesmo de outras siglas.Nas palavras de Lula, “a autocrítica que o Brasil espera é a dos que apoiaram, nos últimos três anos, a implantação do projeto neoliberal que não deu certo em lugar nenhum do mundo”.

A fala de Coutinho foi endossada por outros líderes do PSB, a exemplo do presidente nacional da sigla, Carlos Siqueira. Em seu discurso de abertura da Conferência Nacional da Autorreforma, o presidente do PSB, Carlos Siqueira, disse que o partido tem que assumir responsabilidade pelo trágico cenário que levou à eleição do presidente Jair Bolsonaro.”Os governos de esquerda não foram capazes de taxar os lucros e dividendos dos banqueiros. Por outro lado, o atual governo já taxou os trabalhadores desempregados. Isso não é normal, isso é fruto das nossas falhas”, discursou.

 

Da redação com Polêmica Paraíba

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Gabriel Moura
Carregar mais por Política
Comentários estão fechados.

Veja Também

VEJA OS BENS DECLARADOS: Candidato a prefeito da Prata, Genivaldo Tembório é um dos mais ricos da região do cariri

O candidato a prefeito da prefeito da Prata, Genivaldo Tembório, declarou de bens a justiç…