O prefeito de Bertolínia, no Piauí, Luciano Fonseca (PT) foi preso preventivamente por suspeita de improbidade administrativa nesta terça-feira (3). A investigação faz parte da Operação Bacuri, conduzida pelo Gaeco (Grupo de Atuação de Combate ao Crime Organizado), do Ministério Público Estadual.

Juntamente com Luciano, foram presos seu pai, Aluízio José de Sousa, mãe, Eliane Maria Alves da Fonseca, e esposa, Ringlasia Lino Pereira dos Santos. O MP afirma também que a imediata suspensão da atividade política do prefeito foi ordenada pela Justiça.

Foram presos ainda Max Weslen Veloso de Morais Pires, Ronaldo Almeida da Fonseca, Rodrigo de Sousa Pereira, Kairon Tácio Rodrigues Veloso e Richel Sousa e Siva.

A defesa de Luciano Fonseca ainda não se manifestou.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Gabriel Moura
Carregar mais por Notícias
Comentários estão fechados.

Veja Também

Governo do Estado nega pagamento a Livânia Farias e aponta erro em sistema

A Secretaria de Estado da Administração do Governo do Estado da Paraíba divulgou um comuni…