O Partido Socialista Brasileiro (PSB) não deve facilitar a saída de deputados que querem seguir o governador João Azevêdo Lins Filho (Sem Partido) em seu novo partido, ainda a ser anunciado.

O presidente nacional da sigla, Carlos Siqueira, afirmou que aguardará os próximos desdobramentos da crise interna do partido, mas adiantou que “normalmente não liberamos”. “O mandato pertence ao partido”, justificou. Recentemente, o líder do governo na ALPB, deputado Ricardo Barbosa (PSB), declarou que vai solicitar junto à direção nacional do PSB a sua saída amigável da legenda.

O presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, deputado Adriano Galdino, sugeriu até que fosse expulso do PSB para poder se filiar a um novo partido. “Seria um favor”, disse.

O apelo dos deputados acontece pelo risco de perda do mandato, caso eles se desfiliem do partido o qual disputou o último pleito.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Hagnon Halberto Carvalho da Silva
Carregar mais por Política
Comentários estão fechados.

Veja Também

Wallber Virgolino promete armar guarda municipal de João Pessoa “A Guarda Municipal será um braço armado do município”

O delegado Wallber Virgolino (Patriota), candidato à Prefeitura de João Pessoa, prometeu q…