Autor do mandado de segurança no Tribunal de Justiça da Paraíba (TJ-PB), que suspendeu a tramitação do Projeto de Lei Complementar (PCL) que promove adequações na previdência do estado, o deputado Raniery Paulino (MDB) afirmou que a oposição ainda tentará, por meio de outros mandados de segurança, travar novamente o texto da nova PBPrev.

No início da tarde de hoje, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, suspendeu a decisão do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB), que barrava a tramitação do PCL. “Existe um adágio que diz que decisão judicial não se discute, se cumpre.

A minha visão é outra: se cumpre, mas se discute. As medidas da oposição serão outros mandados de segurança, que deputados ingressaram por diversos motivos, foram outras ilegalidades cometidas pela Assembleia e pela Comissão de Constituição e Justiça”, disse o parlamentar.

De acordo com Raniery Paulino, o deputado Anderson Monteiro (PSC), que é presidente da Comissão de Legislação Cidadã, pediu em novo mandado ingressado no TJ-PB, que a matéria também passe por lá.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Hagnon Halberto Carvalho da Silva
Carregar mais por Legislativo
Comentários estão fechados.

Veja Também

Jair Bolsonaro destina crédito suplementar de R$ 15 milhões para obra de adequação da BR-230 na Paraíba

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido), por meio do Ministério da Infraestrutura, desti…