Investigações do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado do Ministério Público da Paraíba, apontam a presidente da PBGás, Tatiana Domiciano, como responsável por atuar pela organização criminosa junto ao Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa.

De acordo com as investigações, Tatiana solicitava com frequência a contratação de pessoas indicadas por ela e quando presidente da CINEP, teria cedido, sem ônus e por 20 anos, um imóvel para servir de sede da Cruz Vermelha na Paraíba.

Confira o trecho do documento

 

No governo da Paraíba, Tatiana exerceu outros cargos de direção , tais como o de Secretária de Comunicação Institucional; Superintendente da SUDEMA, órgão de Administração do Meio Ambiente e diretora administração e finanças da Companhia de Processamento de Dados (CODATA). Também atuou como membro dos conselhos administrativos da Cinep ,PBtur, Cia Docas e da PBgás.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Hagnon Halberto Carvalho da Silva
Carregar mais por Notícias
Comentários estão fechados.

Veja Também

Veja o vídeo: Ministério Público Federal deve abrir inquérito contra Prefeitura da Prata

A utilização de equipamentos fornecidos pelo governo federal aos municípios, por meio do P…