O despacho do desembargador Ricardo Vital, no âmbito da Operação Calvário na sua 7ª Fase, intitulada de Juizo Final, revela que o ex-governador Ricardo Vieira Coutinho (PSB-PB) montou uma célula familiar que atuava dentro do esquema criminoso de corrupção, que foi desbaratado pela força tarefa integrada por Gaeco, Ministério Público Federal, Controladoria Geral da União e Polícia Federal.

Ricardo Coutinho era, conforme as investigações, o cabeça da suposta organização criminosa. O irmão Coriolano Coutinho, liderava o núcleo Financeiro-Operacional, juntamente com as irmãs Raquel e Sandra. Esse núcleo era encarregado de coletar e prospectar, dentro do governo, a circulação de recursos público que poderiam ser desviados em forma de propina. Depois operavam para a lavagem do dinheiro.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Hagnon Halberto Carvalho da Silva
Carregar mais por Notícias
Comentários estão fechados.

Veja Também

Veja o vídeo: Ministério Público Federal deve abrir inquérito contra Prefeitura da Prata

A utilização de equipamentos fornecidos pelo governo federal aos municípios, por meio do P…