O governador João Azevêdo (Sem Partido) concedeu entrevista coletiva na manhã desta segunda-feira (23) no Palácio da Redenção, em João Pessoa, após os recentes desdobramentos da Operação Calvário.

João anunciou o encerramento de todos os contratos com organizações sociais. “Hoje é um marco de uma nova rotina administrativa da saúde”, disse o governador.

No próximo dia 28 de fevereiro deverá ser encerrado o contrato com o Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa. A Secretaria de Saúde deverá assumir a gestão do hospital.

A expectativa do governador é que a Assembleia Legislativa da Paraíba aprove até fevereiro a criação da PB Saúde. Assim que os deputados aprovarem a criação da empresa, ela deverá gerir as unidades de saúde no Estado.

Ele apontou ainda que a proposta de acabar com os contratos com as Organizações Sociais “tem como objetivo resolver dois problemas, a questão das OS’s e a questão dos codificados”.

Apesar da decisão de encerrar os contratos do Estado com as Organizações Sociais, João Azevêdo enfatizou que “não é o modelo de OS que não funciona. No caso da Paraíba, se teve problemas seríssimos à forma de se trabalhar com OS. Entretanto, como esse modelo aqui se apresentou ineficiente, não trouxe os resultados esperados pela população, nós tivemos que tomar providências”.

A coletiva de imprensa convocada pelo governador João Azevêdo aconteceu na manhã desta segunda-feira para enfatizar as ações que vêm sendo tomadas desde o início das investigações da Operação Calvário, sobre irregularidades na gestão da saúde na Paraíba. Os secretários de Estado acompanharam o governador durante a coletiva, no Palácio da Redenção.

 

 

Da redação com Click PB

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Gabriel Moura
Carregar mais por Notícias
Comentários estão fechados.

Veja Também

ÁUDIO: Genivaldo Tembório intermedia doação de terrenos e deve virar alvo de representação por uso da maquina pública para fins eleitorais

O candidato a prefeito pela coligação ‘O trabalho continua’, Genivaldo Tembório (Cidadania…