Novas revelações em torno da Operação Calvário colocam na cena do crime a empresa Via Engenharia, que teria pago de propina 3% dos contratos firmados com o Governo do Estado da Paraíba, na gestão do chefe da organização criminosa, Ricardo Coutinho (PSB). A informação veio à tona através de delação premiada da ex-secretária Livânia Farias ao Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado do Ministério Público do Estado da Paraíba.

Confira o trecho:

Participação da empresa VIA ENGENHARIA na organização criminosa;

Em seu depoimento disse: “QUE a VIA ENGENHARIA foi com IVAN BUTIRY para recebimento e também foi na sede da empresa em Brasília conversar com NOLLI no período da campanha de 2012, 2014, 2016 e só não foi em 2018; QUE NOLLI era a ligação/operador da VIA ENGENHARIA; QUE era com NOLLI que conversava para saber como seriam os pagamentos; QUE havia um acerto, dito por NOLLI, que tudo que se pagasse ao consórcio, pois era um consórcio da QUEIROZ GALVÃO, VIA e MARQUISE seria 3%; QUE quem pagava era a VIA e IVAN que pegava; QUE uma vez foi com LEANDRO em Brasília e recebeu o dinheiro; QUE ficaram num hotel em Brasília e distribuiu para os fornecedores.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Hagnon Halberto Carvalho da Silva
Carregar mais por Destaque
Comentários estão fechados.

Veja Também

Ricardo Coutinho propõe criar linha de crédito para que entregadores de aplicativo possam financiar a aquisição de novas motos, veículos e bicicletas

O candidato do PSB à Prefeitura de João Pessoa, Ricardo Vieira Coutinho, anunciou que pret…