O ex-governador da Paraíba, Ricardo Vieira Coutinho (PSB), foi denunciado pelo Ministério Público do estado juntamente com mais 34 pessoas por suspeita de participação no desvio de R$ 1 bilhão dos cofres públicos. A renda era destinada às áreas de Saúde e Educação de acordo com as investigações da Operação Calvário.

A organização criminosa mantinha “um modelo de governança regado por corrupção e internalizado nos bastidores dos poderes Executivo e Legislativo do Estado da Paraíba, o qual se destacou, com maior intensidade, a partir da ascensão do denunciado Ricardo Vieira Coutinho ao governo estadual”,

De acordo com a promotoria, as investigações revelaram uma corrupção sistêmica jamais vista e que “sequestrou o Poder Executivo do estado da Paraíba”. O esquema se instaurou em várias prefeituras com seu “modelo de negócio”.

Em dezembro de 2019, Ricardo Coutinho retornava de uma viagem à Europa e  foi detido ao desembargar no Rio Grande do Norte.

Os promotores do MPPB afirmam ainda que as investigações revelaram “uma corrupção entendida como sistêmica que, com uma voracidade jamais vista, sequestrou o Poder Executivo do Estado da Paraíba, penetrou no Legislativo e, fazendo escola, conseguiu fazer morada, com a expansão deliberada de seu ‘modelo de negócio’, em diversas Prefeituras desta unidade federativa.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Hagnon Halberto Carvalho da Silva
Carregar mais por Destaque
Comentários estão fechados.

Veja Também

Desembargador Oswaldo Trigueiro é o novo presidente da Segunda Especializada do TJPB

Por aclamação, os membros da Segunda Seção Especializada Cível do Tribunal de Justiça da P…