A Organização Social (OS) responsável pela gestão do Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires, de Santa Rita, e o Hospital de Mamanguape, localizado no município homônimo, é mais uma que passa a ser alvo de investigação por parte do Governo da Paraíba. Isso porque, por meio de portaria publicada na edição desta sexta-feira (17) do Diário Oficial do Estado (DOE), foi instaurada uma Tomada de Contas Especial para apurar os fatos relativos aos contratos de gestão firmados entre a Secretaria de Saúde e o Instituto de Psicologia Clínica, Educacional e Profissional (Ipcep).

Para tanto, foi nomeada uma comissão formada por três servidores públicos, que deve apurar as eventuais irregularidades com vistas em identificar os responsáveis, quantificar o dano aos cofres públicos e obter o ressarcimento dos valores eventualmente desviados.

O Ipcep geriu o Hospital de Mamanguape até 28 de dezembro de 2019. E vai deixar a gestão do Metropolitano Dom José Maria Pires em 31 de janeiro de 2020, segundo cronograma divulgado pelo Governo em 23 de dezembro de 2019.

As investigações fazem parte de mais uma medida do Governo da Paraíba em resposta à Operação Calvário, que vem sendo realizada pela Polícia Federal e pelo Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público da Paraíba com o objetivo de investigar denúncias sobre um desvio milionário de verba pública da saúde da Paraíba

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Hagnon Halberto Carvalho da Silva
Carregar mais por Destaque
Comentários estão fechados.

Veja Também

Diretor Institucional do Sintur-JP expõe realidade do transporte público da capital

O Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de João Pessoa, Sintur-JP, por meio…