A Câmara dos Deputados deve decidir até essa quarta-feira sobre o afastamento do deputado Wilson Santiago (PTB-PB), denunciado por corrupção pela Procuradoria-Geral da República (PGR). A medida foi determinada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Celso de Mello em dezembro.

“Tem que ser na primeira sessão. Então tem que votar até quarta-feira, porque a primeira sessão é amanhã (terça) às 19h”, disse o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Wilson é um dos alvos da operação Pés de Barro da Polícia Federal, que investiga suspeitas de superfaturamento em obras no interior da Paraíba. De acordo com a Polícia Federal, são investigados os crimes de peculato, lavagem de dinheiro, fraude licitatória e formação de organização criminosa.

Segundo Maia, há um rito em que será apresentada a defesa prévia do deputado, do seu advogado, a posição do relator do caso e depois novamente a posição de Wilson e de seu advogado. Ele prevê que o caso seja votado em um dia só.

Em dezembro, líderes partidários já articulavam reverter o afastamento do deputado, como revelou o GLOBO. A decisão do STF é considerada extrema, já que não há condenação. Santiago tem um bom trânsito entre os colegas.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Hagnon Halberto Carvalho da Silva
Carregar mais por Destaque
Comentários estão fechados.

Veja Também

Corregedor Eleitoral disponibiliza Cartilha sobre a Propaganda para as Eleições 2020

O desembargador Joás de Brito Pereira Filho, Corregedor do Tribunal Regional Eleitoral da …