A ex-primeira Dama da Paraíba, Pâmela Bório, durante entrevista ao Programa 360 Graus (Rádio 100.5 FM), revelou entre outras coisas, que durante um café da manhã na Granja Santana, sofreu duras ameaças do seu então cunhado, Coriolano Coutinho.

“Quando eu cheguei para sentar na mesa e tomar o café da manhã, ele (Coriolano) olhou para mim e disse na minha cara – se você fosse a minha esposa eu já teria dado um tiro na sua cabeça”, revelou a ex-primeira dama.

CAIXAS DE DINHEIRO

Ela lembrou ainda, que foi a primeira pessoa a citar as caixas de dinheiro dentro da Granja Santana, residência oficial do governo do estado. O embate entre os dois se deu de forma privada, quando os dois disputaram  a guarda do filho do casal e de forma política. A jornalista relatou que até o momento suas contas pessoais nas redes sociais se encontram sob censura.

Vários assuntos não podem ser comentados por ela, desde informações sobre o processo de guarda do seu filho, até a morte de Bruno Ernesto. O coordenador do programa Jampa Digital foi assassinado durante um assalto em 2012 e algumas pessoas levantaram a hipótese de queima de arquivo.

Mesmo colaborando com a polícia em diversas investigações, Pâmela disse não querer a proteção a testemunha: “Me ofereceram o serviço de proteção a testemunha. Mas aí eu teria que sumir, não teria mais rede social, teria que sair da Paraíba. Eu prefiro morrer a deixar meu filho aqui e ter que sumir”.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Hagnon Halberto Carvalho da Silva
Carregar mais por Notícias
Comentários estão fechados.

Veja Também

Justiça Eleitoral realizará sorteio do Horário Eleitoral gratuito

A Justiça Eleitoral da Paraíba realizará no próximo dia 02/10/2020, às 10h00, na Sala de S…