Através de nota, 13 médico se pronunciaram sobre o pedido de demissão da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Princesa Isabel, no Sertão do Estado. Na nota, os médicos denunciam falta de dialogo do governo João Azevêdo, bem como redução de salário e falta de cumprimento do acordo de rescisão dos funcionário da unidade hospitalar.

Veja à integra da nota:

Como todos sabem, em razão dos recentes escândalos de corrupção denunciados pela Operação Calvário, o Governo do Estado da Paraíba rescindiu contrato com as Organizações Sociais que administravam alguns serviços de saúde do Estado, entre eles a UPA de Princesa Isabel.

Através dessa nota, queremos divulgar para toda a população, que o Estado da Paraíba reduziu o salário de TODOS os funcionários da UPA: médicos, equipe de enfermagem, administração, recepção, serviços gerais. Reduziu para TODOS.

Nosso questionamento é que antes, o Estado repassava o dinheiro para uma organização social, que era responsável por pagar nossos salários. Agora que não tem mais organização social (instituição atravessadora), nosso salário diminuiu, em alguns casos pela metade. Diminuiu o salário, mas a escala de trabalho é exatamente a mesma.
Como explicar isso? Se vai pagar diretamente ao funcionário, porque não pelo menos manter o que cada funcionário recebia?

Outro fato: os médicos estão sem receber os salários de fevereiro e março de 2019. E os funcionários não receberam a rescisão de contrato que tiveram em março de 2019, quando a empresa ABBC saiu e a empresa Acqua entrou na administração da UPA.

Lembrando aqui, que o estado é co-responsável pelo pagamento dos funcionários, pois tinha poder pra intervir na situação. O Estado da Paraíba até hoje não se posicionou sobre essa questão da ABBC.

Tentamos negociar com o Estado a situação salarial, para pelo menos manter o mesmo salário para todos, mas não fomos ouvidos. Por isso a decisão de demissão coletiva.
13 médicos já se demitiram. Temos certeza que as outras categorias não fizeram o mesmo por questão de necessidade e fragilidade.

Estamos dispostos a conversar com a Secretaria Estadual de Saúde sobre nossa situação.

Que Deus abençoes a todos!

André Souza
Messias Mendes
Mayara Leite
Agra Simão
Ebenone Antônio
Jailson Santos
Jailson Paixão
Marcelo Alves
Erivaldo Romão
Hicaro
Nadjane
Bianca Parente
Davis

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Hagnon Halberto Carvalho da Silva
Carregar mais por Notícias
Comentários estão fechados.

Veja Também

Wallber Virgolino promete armar guarda municipal de João Pessoa “A Guarda Municipal será um braço armado do município”

O delegado Wallber Virgolino (Patriota), candidato à Prefeitura de João Pessoa, prometeu q…