O governador João Azevêdo Lins Filho (Cidadania) minimizou o novo pedido de impeachment impetrado pela bancada de oposição na Assembleia Legislativa da Paraíba, e tratou a manobra como estratégia midiática em face do pleito municipal que se avizinha. Segundo João, ele está tranquilo, sobretudo porque a peça é tida como excrecência jurídica, tendo sido já arquivada uma vez, atendendo parecer da Procuradoria Legislativa.

“Na verdade isso tudo é em função de 2020. Existe um processo político, uma tentativa do aproveitamento do momento para as pessoas se colocarem e permanecerem na mídia. Esse é o caminho que algumas pessoas escolhem. Mas nós sabemos claramente que o próprio processo que foi apresentado, ele era uma excrecência jurídica, tanto que o parecer jurídico da Assembleia foi na direção do Arquivamento, já que não tinha condições de continuar. A oposição faz o papel dela, eu não tenho com o que me preocupar não”, disse.

O foco da gestão estadual, conforme o governador, neste momento é fazer com o que o estado continue pagando os servidores e fornecedores em dia, trazendo obras e serviços para população, se mantendo assim respeitado nacionalmente.

“A minha preocupação é fazer com que esse estado continue sendo respeitado nacionalmente, pague precatórios, tenha superavit, vire o ano com o menor percentual de restos a pagar, que possa tomar empréstimo, assim como aconteceu em 2019. A gente quer fazer com que o estado que continue crescendo e evoluindo, com foco administrativo. Essa é minha preocupação”, emendou.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Hagnon Halberto Carvalho da Silva
Carregar mais por Legislativo
Comentários estão fechados.

Veja Também

Jair Bolsonaro destina crédito suplementar de R$ 15 milhões para obra de adequação da BR-230 na Paraíba

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido), por meio do Ministério da Infraestrutura, desti…