A ministra do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Laurita Vaz, negou, na noite dessa quarta-feira (11), a retirada da tornozeleira eletrônica de Coriolano Coutinho. Com a decisão, ele continuará usando o equipamento e tendo que se recolher em casa das 20h às 5h.

Coriolano foi preso na sétima fase da Operação Calvário e solto no mês passado após o Habeas Corpus concedido ao ex-governador Ricardo Coutinho ser estendido para os outros acusados.

Além de Coriolano, Ricardo Coutinho, e a prefeita de Conde, Márcia Lucena, também já haviam pedido a retirada das tornozeleiras, mas os pedidos foram negados.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Gabriel Moura
Carregar mais por Judiciário
Comentários estão fechados.

Veja Também

ÁUDIO: Genivaldo Tembório intermedia doação de terrenos e deve virar alvo de representação por uso da maquina pública para fins eleitorais

O candidato a prefeito pela coligação ‘O trabalho continua’, Genivaldo Tembório (Cidadania…