Em razão da pandemia do novo coronavírus, o julgamento do agravo regimental impetrado pela Procuradoria-Geral da República que pede o retorno de investigados na Operação Calvário à prisão foi adiado pelo Superior Tribunal de Justiça. A sessão aconteceria na Sexta Turma da Corte. A suspensão será até 27 de março.

Os processos tratam de Coriolano Coutinho, que é irmão do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB), o ex-secretário José Arthur Viana Teixeira, além de Valdemar Ábila, Denise Pahim e Breno Dorlelles Pahim Neto.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Hagnon Halberto Carvalho da Silva
Carregar mais por Judiciário
Comentários estão fechados.

Veja Também

Presidente do TSE alerta sobre cuidados sanitários na campanha e pede debate sem ódio e sem mentiras

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, alertou …