O presidente da República, Jair Bolsonaro, conversou com jornalistas no Palácio da Alvorada, em Brasília, após retornar de uma visita ao comércio do Distrito Federal.

Bolsonaro denunciou a “situação desesperadora” enfrentada pelos comerciantes informais em meio ao isolamento indicado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para conter o novo coronavírus.

Antevendo as críticas que receberá dos meios de comunicação por deixar sua residência e interagir com a população, Bolsonaro declarou:

“Eu estou na linha de frente com meus soldados. Sou general, mas estou na linha de frente. Se precisar fazer de novo, farei. Estarei junto com a população para buscar soluções.”

O chefe do Executivo acrescentou:

“Seriedade. Responsabilidade. Eu tenho que assumir riscos, tenho que tomar decisões. Eu não posso ficar em cima do muro e agindo politicamente correto.”

Bolsonaro completou:

“A nação afunda. Eu não vou me furtar de assumir posições. Eu vou pro meio do povo. Quem me critica não vai. Duvido que vá. Duvido. Eu vou porque eu sou povo. E estou do lado do povo brasileiro. E assim, no meu entender, deve se comportar um chefe de Estado.”

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Gabriel Moura
Carregar mais por Política
Comentários estão fechados.

Veja Também

ÁUDIO: Genivaldo Tembório intermedia doação de terrenos e deve virar alvo de representação por uso da maquina pública para fins eleitorais

O candidato a prefeito pela coligação ‘O trabalho continua’, Genivaldo Tembório (Cidadania…