Os suplentes de vereadores da Câmara Municipal de Cabedelo, Benone Bernardo da Silva (PRP), Josimar de Lima Silva (PRP), Janderson Bezerril de Brito (PSDB) e Jonas Pequeno dos Santos (PSDB), que foram afastados do mandato por suspeita de envolvimento em esquemas de corrupção investigados na Operação Xeque-Mate, foram reintegrados aos cargos nessa terça-feira (7). O ato foi assinado pela presidente da Casa, vereadora Graça Rezende.

Os quatro foram afastados na sexta fase da Operação Xeque-Mate, deflagrada no dia 4 de dezembro do ano passado, suspeitos de terem negociado o apoio ao então prefeito de Cabedelo Leto Viana, além da suspeita do recebimento de dinheiro vindo do superfaturamento do contrato com a empresa coletora de lixo da cidade.

A presidente da Casa, vereadora Graça Rezende assinou um ato garantindo a posse imediata dos suplentes, que reassumiram os cargos sem solenidade ou posse.

Graça Rezende ressalta que o ato vai de acordo com o término do prazo de 120 dias de afastamento dos vereadores/suplentes, protocolado no dia 9 de dezembro de 2019, conforme decisão judicial.

A presidente da Casa destaca o fato de “que persiste o afastamento cautelar, em virtude da suspensão do exercício das funções públicas dos vereadores titulares”.

Como a Justiça não solicitou a prorrogação do afastamento, Benone Bernardo da Silva, Josimar de Lima Silva, Janderson Bezerril de Brito e Jonas Pequeno dos Santos, retornam aos seus cargos na Câmara.

 

Confira o documento:

Vereadores afastados Cabedelo reintegrados - OPERAÇÃO XEQUE-MATE: Câmara de Cabedelo devolve mandato a vereadores afastados na 6ª fase

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Gabriel Moura
Carregar mais por Legislativo
Comentários estão fechados.

Veja Também

ÁUDIO: Genivaldo Tembório intermedia doação de terrenos e deve virar alvo de representação por uso da maquina pública para fins eleitorais

O candidato a prefeito pela coligação ‘O trabalho continua’, Genivaldo Tembório (Cidadania…