O desembargador do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB), Ricardo Vital de Almeida, indeferiu pedido impetrado pela defesa do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB), que solicitava autorização para o socialista viajar semanalmente à Brasília-DF, para cumprir presencialmente as funções na condição de presidente da Fundação João Mangabeira, do PSB. A decisão foi publicada nesta sexta-feira (17) no Diário da Justiça.

O ex-governador foi alvo da sétima fase da Operação Calvário, batizada de Juízo Final. Ele chegou a ser preso em dezembro, mas foi posto em liberdade através de um habeas corpus concedido pelo ministro Napoleão Maia do Superior Tribunal de Justiça.

Coutinho está proibido de deixar a comarca da Capital paraibana sem autorização judicial. Além disso, ele tem que usar tornozeleira eletrônica e estar recolhido no período noturno em casa.

Ricardo Coutinho também já havia recorrido ao STJ, pedindo a retirada da tornozeleira eletrônica, mas o pedido foi rejeitado pela ministra Laurita Vaz.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Gabriel Moura
Carregar mais por Judiciário
Comentários estão fechados.

Veja Também

Candidatos a vereador rompem com Micheila Henrique e anunciam apoio a Anna Lorena, em Monteiro

A candidatura à reeleição da prefeita Anna Lorena (PL) não para de receber adesões. Neste …